Domingo, 25 de Novembro de 2012

Perante o que observo hoje....

 

Sim.

 

Perante o que observo e perante a ausência da mais pequena parcela de solidariedade que os Países da Europa do Norte vêm revelando perante as dificuldades económicas e financeiras dos do Sul a quem recusam estender a boia que os poderá salvar das águas agitadas e profundas en que se encontram, e dado que é consabido que a história se repete, pergunto-me a mim mesmo se não estaremos à porta de uma nova guerra entre "estados" antes de poder formar-se a União Europeia do tipo federal que se pretende.

 

Recordemos a trágica história, ainda bem recente - de 200 anos apenas! - entre os estados ditos esclavagistas do Sul e os liberais do Norte que preconizavam a igualdade de todos os cidadãos, fossem eles brancos ou negros (o que hoje em dia estará, "de facto" que não "de jure" e finda que foi a guerra e mercê do muito estranho modelo governamental que seguem, muito longe de se demonstrar!).

 

Mas estes terão sido apenas os motivos aparentes que legitimariam as operações bélicas que iriam perpetuar a memória de generais e políticos como Lee e Washington e de presidentes como Abraham Lincoln e de Jefferson Davis. Muitas outras razões ocultas para a história terão subsistido mas que, por isso mesmo, nunca mais poderemos recordar!...

 

Entretanto e nos dias de hoje, por razões várias - entre as quais poderão de apontar-se as de uma má gestão e de uma errada condução política económica e social (abstrairemos aqui e propositadamente aquelas que priviligiaram a visionária criação de Hitler e do seu III Reich) - o certo é que a Europa do sul malbatratou os fundos que foi recebendo como ajuda destinada a regularizar os respectivos níveis de vida pelo que hoje, em hora de aflitiva situação gerada do outro lado do Atlântico e pela qual seremos só parcialmente responsáveis, a Europa do Norte, aquela que o gelo todos os anos costuma ser visitada e que nos visita habitualmente nos meses estivais para retemperar forças e ganhar nova coragem para os novos invernos que delas se aproximam, se recusarão agora a ajudar-nos novamente, avaramente guardando para si as libras e os euros que angariaram...

 

Penso que não lhes faltará razão. 

 

Todavia, doi-me o facto de pensar que é precisamente pela mão de um senhor que parece um menino, provavelmente mimado e a quem a desgraça alheia parece afactar muito pouco, elevado hoje à categoria de primeiro-ministro de uma Nação com a qual pensávamos manter a aliança mais antiga de Europa(muito embora já tivessemos sentido nas costas, que nunca pela frente, o frio e fino corte do frio aço das suas facas, já por várias vezes espetadas nas nossas rijas costas! (recordemos apenas o Mapa Cor de Rosa e o concomitante ultimatum inglês) que em, tudo "desafinam" com o comportamento demonstradopor nós ao longo da guerra em que fechámos os nossos portos aos barcos alemães, que apresámos, e lhes providenciámos meios de subsistência em rações combate além de receber - e manter com especiais privilégios - no nosso território os cidadãos que nos procuraram, que aqui se fixaram descobrindo a "mina de ouro" que o Vinho do Porto para eles se tem revelado!...

 

Custa-me, mas se a um tempo reconheço que gratidão é coisa que se não ensina e temo hoje que outros, por outro temo que, não por nossa iniciativa, se venham a lançar numa especia de "reprise" da guerra Norte-Sul norte-americana mas agora de sentido oposto, ou seja, de Sul-Norte...

 

É que, pelo que penso os gregos, os italianos, os espanhois e os povos de leste e secundados pelos próprios franceses pouco mais tempo levarão a conformarem-se com o caminho quer as coisas estão tomando.

 

E neste caso, se for este o caso... que Deus nos proteja!

publicado por Júlio Moreno às 14:31
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds