Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013

Estou certo de que Einstein apoiaria

 

É verdade! Estou certo de que Einstein me apoiaria na minha "teoria da relatividade" em função da idade.

 

Recordo-me bem de quão longos eram aqueles invernos, passados com frio, com escola, - onde ainda havia palmatória e se aprenderia mais! - com contas de dividir – enormes, assustadoras e que meu pai me passava muitas vezes antes de sair para ir ver um doente a uma qualquer aldeia da região onde era médico (em Vidago). Imaginem só o exemplo “2461903463875035 : 285173” isto sem máquinas de calcular! – aguardando ansiosamente as férias grandes de Julho, Agosto e Setembro parte das quais eram passadas em Espinho – onde alugávamos uma casa e onde se reuniam todos os primos e primas – na praia para onde íamos todas as manhãs.

 

A tarde era reservada a descanso e mais tarde, antes do jantar, a pequenos passeios pela então vila piscatória e onde o pregão único das varinas se ouvia pelas manhãs: - “Pescada viva!... Ó que rica pescada!...”.

 

Aos sábados, dada e enorme afluência à praia, fugíamos para a piscina da Granja onde nós, os mais pequenos, sofríamos invariávelmente a obrigatória tortura do mergulho dado pelos banheiros após o que, a água que nos ficava escorrendo pelo rosto, densa porque salina, nos dificultava enormemente a respiração!

 

Tanto a ida como a vinda eram feitas pela praia, em correrias à beira-mar onde a areia era mais dura e permitia andar com menos esforço, pelo que o almoço era devorado com a sofreguidão própria de quem se encontra terrívelmente cansado e faminto!

 

Os domingos, esses eram reservados para passeios de automóvel, no enorme carro do meu tio, (era um Dodge americano) advogado de sucesso no Porto e que todos os dias ia para o seu escritório só voltando pela tardinha, quase à noite.

 

Meu pai, invariávelmente regressava a Vidago passados os primeiros cinco ou seis dias de férias em Espinho, vindo depois buscar-nos findo que fosse o período de praia no seu pequeno e saudoso “Skoda” marron que me ensinou a guiar!

 

Mas as férias não se ficavam por aí.

 

O mês de Agosto e parte de Setembro eram passados em Vidago, em nossa casa, no meio do calor estival e do bulício de uma estância termal, ao tempo sempre cheia de aquistas (estava na moda), e onde o ping-pong, no velho Hotel Avenida, mesmo fronteiro a nossa casa e onde todas as noites se dansava no grande salão, o ténis, o golfe – com os seus campeonatos dirigidos pelo Mr. Douglas, inglês alto e simpático que recordo perfeitamente, sempre acompanhado da sua cadelinha “terrier” - e em que meu pai venceu por diversas vezes vários torneios. 

 

Os barcos, o lago e as loucas correrias em que o meu primo Vasco me levava no quadro da sua bicicleta, completavam todo o nosso maravilhoso  e hoje tão saudoso cenário!...

 

Depois... oh! depois seguiam-se as despedidas, o meu mundo ficava muito mais pequeno e vinha o outono e o Outubro e com ele o avizinhar do frio, das aulas, das geadas matinais ou da neve, das frieiras nas orelhas, das gripes e das febres colectivas que normalmente grassavam pela escola além das restantes doenças do catálogo que eu, por meu pai ter o consultório em casa, sempre ia apanhando por contágio.

 

Como passavam depressa aqueles meses de verão e de férias e como se alongavam aqueles meses de inverno e de escola!!... Que eternidade ia de um ano ao outro!...

 

Agora, a dias de fazer setenta e sete anos (se Deus permitir que lá chegue!), os verões e os invernos sucedem-se numa velocidade diria que vertiginosa e num movimento que sinto ser uniformemente acelerado... Há dias eram “cinquenta” e hoje vou a caminho dos “setenta e sete”!... Isto é como se o tempo passasse à velocidade da luz e, como contra-partida, recordo bem aquela primeira vez que andei de avião e em que, olhando a terra pela vigia do meu lado, esta me parecia parada sabendo eu que que nos deslocávamos a uma velocidade de 900 quilómetros por hora!....

 

Alguma vez pensamos “nisto” quando crianças ou adolescentes? Acho que nunca e que ninguém...

 

E é precisamente neste ponto que entra a “relatividade” que dei como título a este meu “post”... A relatividade aplicável à idade e ao tempo!...

 

Julgo que Einstein, lá onde estiver, esboçará um pequeno sorriso pela ignorância que demonstro mas que, bem lá no fundo, concordará comigo.

publicado por Júlio Moreno às 23:44
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds