Sexta-feira, 18 de Março de 2011

Retomando o tema…

Retomando o tema do meu post de ontem – “Como seriam os Estados Unidos de Portugal?” - e relacionando-o com o velho ditado popular de que “a necessidade aguça o engenho…” não posso deixar de lembrar este velhíssimo e sábio conceito e relacioná-lo com aquilo que a História nos evidencia e demonstra quanto à sua indesmentível veracidade assim como à interrogação que, a mim próprio, colocava naquele post que referi.

Realmente, se atentarmos que a actual segurança aérea e marítima muito deve à invenção dos radares, ocorrida durante a segunda guerra mundial pela necessidade de detectar a aproximação da aviação e dos navios inimigos; que muito do actual progresso da engenharia, nos seus variados ramos, se deve igualmente à fase de reconstrução que a Europa se viu forçada a empreender depois de devastada pela guerra; que as comunicações sofreram todo o seu vital impulso na decorrência dessa mesma catástrofe a que venho aludindo, teremos de convir que muito do que hoje temos, somos e fazemos aconteceu e continua a acontecer porque forças poderosas e alheias à nossa humana e real vontade do “dolce fare niente” no-lo impuseram em situações de extrema e urgente necessidade e, paradoxalmente, de proveitoso comodismo.

Quero com isto dizer que, quer os arianos de Hitler o queiram ou não – que ainda os há e haverá sempre – quer o afectado britanismo da “city” pretenda dar continuidade à afectação snobe do “fair play” dos lordes continue a suportá-lo com a indulgência própria dos seres que se acham superiores, a miscigenação, que já hoje é uma abençoada realidade, sê-lo-á muito mais e muito em breve total, apenas passando a existir o homem sem qualquer referência à especificidade da sua cor, raça, situação cultural ou credo religioso e político.

O homem deixará então de ter uma nacionalidade para apenas possuir uma única qualificação: - a de ser terrestre, a qual, quando em confronto com seres de outras galáxias, o individualizará e permitirá distingui-lo dos demais caso os “outros” sejam de tal jeito morfologicamente semelhantes que uma qualquer confusão seja possível.

Ora, os E.U.P. (Estados Unidos de Portugal), se existissem e não tivessem sido jogados fora por aqueles que, para o lixo, atiram tudo aquilo que consideram desnecessário ou desprezível – por afectação, miopia, gravíssima ignorância ou maquiavélico e inconfessável interesse pessoal - em muito teriam contribuído para esse futuro que, muito embora longínquo, de acordo com os nossos actuais padrões de espaço e tempo, bem próximo estará de nós se considerada a verdadeira intemporalidade do mundo novo que se avizinha.  

Continuamos a desbaratar a água doce que continua correndo para o mar esquecidos de que, quando esta voltar à terra, no final do ciclo milenar da evaporação/condensação, já virá poluída, filtrada que terá sido pelas invisíveis mas mortíferas partículas do progresso que cada vez mais numerosas estão suspensas no e do ar que respiramos…

publicado por Júlio Moreno às 23:39
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds