Domingo, 21 de Janeiro de 2007

Há que distinguir, dizem os doutos magistrados…

Há que distinguir, dizem os doutos magistrados, entre o que é do foro cível e do foro criminal, - pelo meio se atabalhoando, sem a mínima habilidade ou arte de “magia” – os reconhecidos e tão proclamados como prioritários direitos da criança!

A bem dos direitos da criança se manda um pai, que a ama, por seis anos para a cadeia! E agora, também a bem dos mesmos direitos, se procura prender a própria mãe (com ordem, noticia-se, para que as autoridades usem dos meios violentos que se revelarem necessários, forçando a entrada em casa... !), mãe essa a quem a douta magistrada - e se mãe, desnaturada! - terá mandado passar mandados de captura mais fresquinhos, já que os anteriores, se é que os havia, deviam estar já um pouco "ressequidos"!

Perdoem-me a talvez infeliz comparação que ora faço mas, perante o absurdo deste caso e as disparatadas justificações que a nossa magistratura judicial sobre ele nos vem dando, parecendo que aos juízes são postos antolhos em lugar de rasgadas e iluminadas lentes de bem e profundamente observar para melhor poderem decidir, mas assim se pretendendo separar as águas - o cível do crime! como se ambos no seu todo não formassem o direito que temos por Justiça , qualquer dia teremos esta a mandar autopsiar alguém para depois concluir que esse alguém tinha todo e o mais elementar direito a querer permanecer vivo!...

E esta, hein!? – diria o saudoso Fernando Peça, seguramente estupefacto se fosse vivo nos dias que hoje vão correndo.
publicado por Júlio Moreno às 12:45
link | comentar | favorito
1 comentário:
De paraquedista a 21 de Janeiro de 2007 às 22:15
Porra, que isto continua uma mafia pegada. Onde está a inteligência do pessoal das leis? Que coisa mais triste!!!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds