Terça-feira, 13 de Junho de 2006

A demonstrada incapacidade do homem...

A demonstrada incapacidade do homem em reduzir-se à sua própria dimensão e em aceitar ser, o que é de facto, um minúsculo grão de poeira no universo cósmico, material e imaterial, tem feito com que a ciência avance e dê verdadeiros passos de gigante os quais, pouco a pouco vão sendo do nosso conhecimento e passando a servir as nossas vidas. As mais recentes descobertas da ciência e o enorme avanço das modernas tecnologias são disso prova cabal e bem evidente.

No entanto persistimos quase sempre em procurar respostas, assentes que sejam nas experimentáveis revelações da ciência e muito pouco perscrutando o interior das nossas incógnitas cósmico-mentais, como que descurando aquelas que respeitam aos inocentes “porquês” das crianças, sempre sábias no seu supremo dom da ingenuidade. Procuramos desvendar sempre o mais difícil e votamos à nossa indesculpável e quase criminosa incúria o que nos vai parecendo ser mais fácil e talvez, para os mais convencidos, mais piroso! Mas será que o é de facto?

Vem isto a propósito de um pequeno artigo que acabo de ler e onde se refere terem os cientistas eventualmente encontrado uma resposta para a eterna questão de saber-se quem nasceu primeiro, se o ovo, se a galinha. E a resposta é – pasme-se - que foi o ovo, o qual, posto por um qualquer outro animal ovíparo e depois de geneticamente se ter alterado, isto é, de ter sofrido uma determinada mutação, terá então dado origem à galinha! Daí que o ovo “nasceu” primeiro que a galinha.

Curiosa a teoria, como curiosa é a explicação do cosmos ter sobrevindo através do “big-bang” e outras mais que pretendem explicar o que vem persistindo como inexplicável ao longo dos tempos. Mas, no meio de todas elas, o homem vem sempre fugindo à questão que crucialmente e desde sempre se lhe põe: - a de saber exactamente qual terá sido o princípio das coisas! De onde proveio o animal que terá posto o ovo que, depois de “mutado”, terá dado origem à galinha, de que tipo de massa se deverá falar para explicar aquela que terá dado origem ao tal “bib-bang”, e donde veio, como se formou, etc., etc!

Para mim, porém, a questão põe-se de uma forma muito mais simples e, direi mesmo, intuitiva. Olho a imensidão do mar, a imponência das serras e, à noite, o firmamento e interrogo-me, tal como uma criança: - Quem fez tudo isto? Qual foi o engenheiro, o matemático, o físico, enfim, o sábio que o fez e porquê?

E é com esta ingenuidade infantil e com o discernimento que o meu fraco intelecto me proporciona que, ao procurar, sem nunca ter encontrado o verdadeiro princípio das coisas, me volto para Deus como único Autor e Senhor do que somos e do que nos rodeia e Nele creio.

Creio em Deus e admito que povos, com outros costumes, outras tradições e vivendo em outras latitudes, continentes ou espaços desta atribulada terra, creiam em Ala, em Jeová, em Buda ou em qualquer outro Deus que as suas mentes, iluminadas pelo sofrimento e pela dúvida, venham a encontrar abdicando, assim, do “super-hiper-giga-materialismo” (neologismo recentemente aprendido na Tv!) reinante nos nossos dias.

Acho que, para bem de si próprio, o homem deveria cultivar a humildade e cultivar-se nela pois só com humildade é que as coisas verdadeiramente grandes e grandiosas poderão ser feitas ou surgir, consumadas, ante os nossos olhos sempre expectantes e ansiosos por as ver e conhecer. Acreditemos que assim será.
publicado por Júlio Moreno às 13:21
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds