Terça-feira, 30 de Maio de 2006

Pais a avaliar professores...

Em desespero de causa eis que surge mais uma medida governativa destinada a gerar qualquer coisa menos polémica que, para isso, é necessário haver substrato, como sempre dizia um velho amigo meu que achava que, para discutir qualquer assunto, era necessário haver sempre substrato. Ora, a medida que se anuncia, carece, a meu ver, de todo e qualquer substrato!

Claro que há bons e maus professores, assim como há bons e maus alunos, bons e maus filhos, bons e maus pais… e bons e maus ministros! Todos gostaríamos de os poder conhecer e de, com verdadeira utilidade prática, saber distinguir o trigo do joio! Mas, daí a conferir a qualquer um, só porque é pai, o direito de aferir do grau de profissionalismo de um professor, do seu zelo, da sua competência técnica e da sua preparação pedagógica, parece-me que será levar longe demais uma democracia já doente e em eminente risco de enfarte!

Colocar os pais portugueses a avaliar os professores, um universo de tão elevada percentagem de ignorância e de incultura, onde a paixão de uma qualquer cegueira clubista corre o risco de superar largamente a actividade intelectual própria de seres humanos, e fazê-lo, conferindo ao julgamento daí emergente prerrogativas decisórias de uma carreira profissional, parece-nos clara utopia quando não demagógica e perigosa desvirtuação do poder.

Sou contra qualquer tipo de avaliação de professores pelos pais antes de se tornar obrigatório o exame de aptidão para pais.
publicado por Júlio Moreno às 00:21
link | comentar | favorito
1 comentário:
De Teresa Soares a 6 de Junho de 2006 às 18:10
Esta medida da Senhora ministra é tão absurda como um conjunto de outras que a mesma e seus caciques querem tornar lei.
Todas elas demonstram um elevado carácter persecutório, apanágio do governo de Sócatres, cujo lema parece ser Ouça e esteja Caladinho! Além dos interesses economicistas que estão por trás das mesmas e destes ignorantes do que deve ser verdadeiramnete a educação.
Mais uma vez saltam em cima de quem podem e não de quem devem.
Vejam-se as outras medidas também: um exame na entrada da carreira docente, por exemplo. Que absurdo é este? Para que servem, então, as Universidades e seus estágios integrados? Se a Senhora Ministra for avante, está a passar-lhes um atestado de incompetência. As Universidades que se ponham a pau!
Outras medidas: a da instauração de élites nas escolas, com a inauguração de um quadro dos chamados professores titulares, que serão uma minoria impante, dada a mentalidade que grassa no nosso país em relação ao poder. [Salvar-se-ão, como sempre, algumas parcas e excepções honrosas].
A progressão na carreira é um abismo, no contexto das medidas que ora estas iluminadas mentes lançam os exangues docentes.
A classificação destes não tem em conta variáveis influentes nas escolas, da qual a principal é que muitas destas nem sequer foram dotadas de qualidade mínima pelo inqualificável Ministério da Educação, este sim, a reformar, porque é a raíz dos males da nossa educação. Isto é que é preciso dizer aos sete ventos e à opinião pública, sendo o jeito subliminar de educar pelo actual governo genialmente demagógico, em prol dos interesses instalados.
O senhor Primeiro visitou a Finlândia e veio de lá encantado. Como as cobras. Mas a música aqui é outra e passa por estruturas deficientes que o Estado nunca precaveu. O que lhe deu? Pelas almas!
Enfim, o novo estatuto é um chorrilho de aleivosias, de perversidades e eu estaria para aqui muito tempo, sem que visse o fundo ao túnel.... Portanto, face a isto, mais não tenho que dara a Tróia o que é de Tróia - neste caso, solidariedade para com os colegas de profissão e ainda pedir desculpa aos que me leiem, por ter votado Sócrates. O Santana Lopes nunca foi tão mauzinho, caramba! Até tinha alguma graça na sua incompetência... se bem que há muito o país não esteja para graças. E pessoas com boas intenções para encher o céu e o inferno. Neste governo são muitos os candidatos ao segundo! Que os mais competentes haverá, mas não estão certamente entre os escolhidos e não serão de certeza o Sr, Valter Lemos, nem a Senhora Maria de Lurdes Rodrigues.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds