Domingo, 16 de Abril de 2006

Gosto de ler e gostaria de escrever também…

Gosto de ler e bem gostava de escrever também!

Isto é, gostava de que gostassem, já que eu quase nunca gosto!, daquilo que escrevo.

Há momentos em que julgo saber exprimir com razoável facilidade aquilo que penso ou sinto mas outros existem em que, por mais voltas que dê ao texto, o que quero dizer não surge, claro e explícito, no papel.

Será que, aos que são escritores de vocação e profissão, sucede o mesmo? Será que têm dias em que tudo o que escrevem apenas preenche linhas e enche folhas sem transmitir qualquer sentir, qualquer ideia? Será que o acto de escrever não lhes flúi, tranquilo, da pena ou das teclas do computador como se fora o caudal do pequeno ribeiro que, vindo da montanha e correndo, preguiçoso, por entre os campos, prossegue, incansável, o seu caminho na direcção do mar? Será que a obra escrita de um génio pensante lhe dará muito trabalho, tendo de ser amiúde moldada e corrigida, forçando o seu texto a encaixar-se no imaginário do pensamento do autor? Será com muitas ou com poucas palavras que melhor se consegue transmitir uma ideia? Será que um texto pode ter a mesma musicalidade de uma partitura?

Tudo isto me deixa perplexo e indeciso quanto ao facto de continuar escrevendo sobre o que quer que seja sem me revestir da humildade prudente que sempre deve acompanhar os pouco convictos. E se eu não estou pouco convicto quanto às ideias que me atrevo a abordar, seguramente que o estarei pela forma como o faço sentir aos outros através da palavra escrita. E essa pouca convicção pesa-me muito mais quando, por imperativos de vontade ou de função, me vejo compelido a escrever num idioma que não seja o meu e quando recordo que já uma vez alguém me disse que eu transmitia mais nas palavras que não escrevia do que propriamente naquelas que formavam e informavam os meus textos. Surpreendi-me que assim fosse mas, ao mesmo tempo, senti um tremendo orgulho nisso, em o fazer e, sobretudo, em que o dissessem.

E é a essas palavras que nunca escrevi que se deve a enorme felicidade que hoje enche o meu peito pois foi com elas que logrei encontrar de novo a minha alma gémea, alma para quem não quero mais escrever textos mas fazer música já que as minhas palavras soarão como música aos seus ouvidos.
publicado por Júlio Moreno às 12:11
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds