Terça-feira, 31 de Maio de 2005

Greve de médicos!...

Greve de médicos!!!... Nunca pensei que algum dia pudesse vir a assistir a uma coisa destas! Entendo a medicina como sempre a vi praticada por meu saudoso pai: - um sacerdócio!

Que eu saiba, nunca ninguém "obrigou" os senhores "clínicos grevistas" a fazerem o juramento de Hipócrates! Mas fizeram-no e, agora, ocupando os lugares de serviço público para que concorreram, permitem-se desguarnecer a frente de combate que juraram defender, deixando-a, enorme e cada vez mais vulnerável, ao inimigo dos nossos dias que, sempre renovado e insidiosamente, a espreita - a doença!

Senhores doutores, pelo que vejo, imagino que os senhores não seriam nunca capazes de ser protagonistas do que, seguidamente, passo a recordar: - São 3 da madrugada e a chuva e o vento parecem querer arrasar a terra! Batem à porta.

- Senhor Dr!... Ela está muito mal!... e seguem-se umas curtas explicações preliminares do "diagóstico" já feito por quem batia.
- Está bem!" - respondem. - O carro vai lá?
- Não, senhor doutor, mas junto do pontão está um cavalo à espera!...
- Vou já... - e o médico que assim respondera, enfiava um casacão de cabedal, punha um cachecol de lã e o chapéu e abalava com a sua pequena mala da "ferramenta" para só regressar bem depois do meio dia, com a barba crescida, um aspecto cansado mas um certo ar de júbilo no olhar.
- Mais um rapaz... esteve difícil..." - foi a curta resposta dada à pergunta que, curiosa e vendo-o chegar, a sua mulher e minha mãe, lhe fizera.

Não têm pena, senhores clínicos grevistas, de que isto nada tenha a ver convosco?...
publicado por Júlio Moreno às 12:03
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds