Domingo, 6 de Junho de 2010

“Moral” e cultura comentarista da TV e da Rádio

É confrangedor, para não dizer outra coisa, a confusão que se generalizou entre os numerosíssimos e muito clarividentes comentadores desportivos da TV -  e não só -  sobre a adequabilidade da aplicação do termo “MORAL”, além de outros, nos comentários com que, “ao vivo e a cores” nos vão brindando pela TV – hoje que quase já se não ouve rádio ou telefonia - e, muito principalmente “ensinando” os mais novos, com especial relevância neste momento em que o assunto do dia quase já não é a crise económica e social que avassala o País e a Europa ou as meias verdades governativas do nosso primeiro, mas sim a acérrima análise do possível desempenho da selecção nacional de futebol e o estado técnico e psíquico daqueles que a integram, nomeadamente dos jogadores.

 

E porque assim é, de facto, aqui tomamos a liberdade de sugerir ao senhor Secretário de Estado dos Desportos que se preocupe com o assunto já que, pelo que tem vindo a público, “a moral” da selecção vem sendo posta em causa já que dela tanto vêm falando os doutos comentadores, secundados – porque consentidos e, como diz o povo, “quem cala consente…” – pelos senhores ou senhoras jornalistas que os entrevistam e que não ousam, como talvez devessem, em jeito de graça para não ferir os “egos” visados mas com iniludível oportunidade, fazer notar ao convidado comentador que se terá “enganado” no uso do termo pois, que lhes conste, nada haverá a notar quanto “à moral” da nossa selecção…

 

Seria esta uma das formas, ouso aqui sugeri-lo, de começarmos a travar a série de “disparates” que se vêm dizendo em público e com o maior desplante por aqueles a quem, nos dias de hoje e mercê dos meios técnicos que o tornam possível, vai sendo permitido perorar para milhões de portugueses com a agravante, terrível mesmo e talvez já irrecuperável, de, assim, adulterarem e vilipendiarem a língua pátria que outros, tão cultos como ilustres, no passado tão bem souberam cultivar e defender… Meu avô, digo-o com orgulho, terá sido um desses já que, por ela, tanto pugnou, defendendo-a, cultivando-a e ensinando-a. Foi ele um ilustre e hoje quase esquecido mestre, professor e filólogo, gramático e dicionarista, Augusto Moreno, e a quem o País e, sobretudo, Bragança, souberam prestar a devida homenagem perpetuando o seu nome numa das suas Escolas.

 

Mas… será esta confusão e ignorância que vivemos um prenúncio, uma primeira imagem do que, no futuro, virá a ser a “euro-língua” ou o “euro-idioma” já que a “euro-mania” se tornou obsessão jurídica, política e económica?

Mas, voltando ao assunto, e sobre a palavra “moral” vejamos o que nos ensina o Grande Dicionário Universal da Texto Editora na sua versão informática:

 

- MORAL

 

Deriva do latim:“morale”

 

- Como substantivo feminino:

 

  • "conjunto de costumes e opiniões que um indivíduo ou um grupo de indivíduos possuem relativamente ao comportamento;
  • “conjunto de regras de comportamento consideradas como universalmente válidas;
  • “parte da filosofia que trata dos costumes e dos deveres do homem para com o seu semelhante e para consigo;
  • “ética;
  • “teoria ou tratado sobre o bem e o mal;
  • “lição, conceito que se extrai de uma obra, de um facto, etc.;

 

- Como substantivo masculino:

 

  • “conjunto das nossas faculdades psíquicas;
  • “o espiritual;

 

- Como adjectivo:

 

  • “relativo aos costumes;
  • “que diz respeito à ética;
  • “relativo ao domínio espiritual.""

 

Há diferenças, não é verdade senhores comentadores?

 

Agora, vá: - se não souberem ou tiverem dúvidas vão, ao menos, alternando o certo com o errado pois, dessa forma, será menos triste e lamentável a figura que vêm fazendo!

publicado por Júlio Moreno às 15:11
link | comentar | favorito
2 comentários:
De contoselendas a 8 de Junho de 2010 às 12:48
olá, não nos podemos esquecer que estes comentadores são aqueles que nos reforçam o ego para o ódio e o ressentimento. Isto basta para dizer da sua cultura a todos os níveis Portugal o Pais do facilitismo tem o que merece nos mais diferentes quadrantes. Vejamos a nova politica para passar do 8º para o 10ª Ano e perceberemos o porque de tão poucos comentários as suas opiniões ou de outros, não é que não leiam. Não entendem, não se querem esforçar.


De Júlio Moreno a 8 de Junho de 2010 às 13:57
Obrigado "contoselendas"! É reconfortante ouvi-lo... Oxalá as coisas mudem para que daqui a pouco se não entre para a Faculdade sem saber ler nem escrever - como já vem sendo observado com alguns alunos finalistas dos respectivos cursos, bons ou maus nas suas especialidades mas em tudo o mais miúpes ou mesmo cegos! Bem haja!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds