Domingo, 20 de Junho de 2010

Do PD da IOL de hoje, 20 de Junho de 2010:

 

“Populares desvalorizam ausência de Cavaco

“…

“A polémica ausência de Cavaco Silva é notada na Praça do Município, em Lisboa, onde decorrem as cerimónias fúnebres de José Saramago, mas é desvalorizada. Populares recordam a animosidade que existia entre o actual Presidente da República e o escritor.

“ «Sabemos que Saramago não gostava de Cavaco Silva. Havia uma certa animosidade. No fundo é menos hipócrita da parte dele não vir. Isso é com ele. Saramago sempre fez o que quis. É bom que Cavaco Silva faça o mesmo», diz Ana Gonçalves, professora de português, que veio à praça do Município prestar homenagem ao escritor que dá nome à escola onde lecciona.

“Teresa Salema vai mesmo mais longe. Sublinha que não é do quadrante político do Presidente da República, mas desculpabiliza inteiramente a sua ausência: «Cavaco Silva, no fundo é um bom homem. Acredito que se ele não está é porque não pôde reprogramar a sua vida para cá estar».

“Susana Estrela é menos benevolente. Reconhece que Cavaco Silva esteja a ser «fiel aos seus princípios», mas considera que devia estar presente. «Devia esquecer os diferendos e vir aqui, enquanto Chefe de Estado, representar o povo português», sublinha.

“Ismael Gonçalves ironiza: «provavelmente Saramago também não quereria que ele estivesses presente».

Este pequeno “apontamento” de opinião pública parece-me particularmente feliz em quanto à imagem que dá do Povo português: - ele mesmo polémico, dividido mas correcto e verdadeiro, em perfeita sintonia com o que lhe vai na alma segundo as mais díspares perspectivas por que analisa o facto de o Presidente não estar presente nas cerimónias fúnebres de José Saramago.

(Farei aqui um pequeno aparte para referir que, quando falo em Povo, dele excluo a classe política e a intelectualidade dominante que esses estarão – pelo menos assim são capazes de julgar-se – muito acima do Povo!)

Claro que Cavaco Silva tinha todo o direito de não estar presente, como não esteve. E se tivesse estado não o estaria fazendo em representação do Povo português, tal como afirmava Susana Estrela, pois não me estaria representando a mim, que faço parte desse mesmo Povo e, como eu, a centenas, talvez milhares que pensem como eu. No entanto, perante um acontecimento que mobilizou grandes massas populares e em que a fina flor da intelectualidade e da política portuguesas fez questão de comparecer e, quem sabe, de procurar bem as câmaras da TV para, através delas, serem vistos em Portugal inteiro, cumpriu a sua obrigação com exemplaridade e de forma digna enviando as condolências à família, essa sim, verdadeiramente enlutada e digna do maior carinho e respeito.

Apoio a posição de Cavaco Silva, ponderado e imparcial Presidente de todos os portugueses, incluindo ele próprio, no que terá sido acompanhado por Jaime Gama, a segunda figura do Estado, ambos “bem ausentes” nos Açores onde, por estranho que pareça, também é Portugal.

Ismael Gonçalves, esse, dado o momento, terá sido menos feliz no comentário proferido. Mas não lhe poderemos levar a mal pois é consabido que onde está um português está sempre uma graçola, ainda de mau gosto como esta.

Mas eu, confesso, ignorava que Saramago não gostava de Cavaco Silva e que este lhe retribuía na mesma moeda. Seria interessante que o articulista desse a conhecer ao público quais as razões de tal desavença. Aqui fica a sugestão.

publicado por Júlio Moreno às 15:32
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds