Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

Somos ou não um País de anedota?

 

Porque qualquer dia só poderemos beber vinho, tomar banho em vinho, lavar escadas com vinho, argamassar o cimento com vinho... pelo preço a que irá ficar a água!,  peço encarecidamente a quem me leia que TENHA A SUPREMA OUSADIA de comentar a notícia que abaixo transcrevo e acaba de ser colhida na Internet (fresquinha, portanto!...) pois eu decidi  não o fazer  - sabe-o Deus com que custo! – porque muito naturalmente os meus dedos iriam fugir para teclas que não deveria premir neste velho teclado de computador que venho usando e que me poderiam acarretar alguns transtornos como aqueles que já um dia vivi e decorreriam de poder vir a ser sustentado durante algum tempo por conta do Estado numa daquelas casas para onde é costume irem agora os polícias que aí ficam guardados pelos ladrões!.-…

Infelizmente, como esta há mais! Muitas, muitas mais… Algumas só entre dentes balbuciadas mas que dão bem para entender a desavergonhada fantochada que ocupa o poder neste País onde o descaramento já vem sendo tanto que até enxovalha quem dele se for fazendo eco…

 

Do PD da IOL de 23 de Setembro de 2010:

Águas de Portugal paga 400 carros topo de gama

Frota de luxo da empresa é usada para trabalho e fins pessoais. Mas empresa diz que intenção é diminuir em 30% custos unitários com viaturas nos próximos 3 anos  PorRedacção  CPS  - 2010-09-23 10:41 - “Os gestores e quadros intermédios das Águas de Portugal estão a receber novos carros, numa altura em que cortar é a palavra de ordem. - “De acordo com a edição desta quinta-feira do jornal «Correio da Manhã», a empresa continua a investir na frota automóvel e conta com 400 viaturas personalizadas. Só este ano já foram substituídas 34 viaturas, a maioria de alta cilindrada. - “Mas a empresa faz questão de esclarecer que não considera os automóveis em causa como sendo «topo de gama», porque, refere, «a cilindrada média das viaturas de serviço personalizadas situa-se entre 1.2 e 2.0». -“Num comunicado enviado à redacção da Agência Financeira, a empresa do Estado esclarece que «o objectivo do Grupo é diminuir em 30% os custos unitários com viaturas nos próximos 3 anos». - “Estes veículos são alugados em regime de aluguer operacional, para uso pessoal e profissional, esclarece ainda a empresa. - “«Existe uma tabela de viaturas, que é definida semestralmente com base em premissas de custo, níveis de emissão de carbono, consumo médio misto, cilindrada e cavalagem, que integra 8 níveis, designadamente desde veículos híbridos (Toyota e Honda), Skoda Fabia, Renault Megane, VW Golf, Opel Astra, Renault Laguna, Citroen C5, Audi A3 e BMW 320. Em relação aos administradores das empresas do grupo - que incluem as viaturas Audi A4 e BMW 320 -, e em cumprimento rigoroso do disposto no Estatuto dos Gestores Públicos, é da competência exclusiva da Assembleia-geral a atribuição e fixação da respectiva viatura que determina a viatura a atribuir», explica ainda a empresa à AF. -“Mas nesta frota (de cerca de 400 carros) não estão incluídos os carros de trabalho como por exemplo as carrinhas de piquete. -Só o presidente gastou quase 13 mil euros com o automóvel e só no final do primeiro semestre deste ano, contabilizavam-se 1.190 viaturas de serviço contratadas em regime de Aluguer Operacional de Viaturas (AOP), das quais 388 são viaturas personalizadas. - “Apesar da crise que o país atravessa, a empresa parece não ver problema nos gastos porque «o Grupo AdP apresenta um balanço equilibrado do ponto de vista económico e financeiro».””

publicado por Júlio Moreno às 16:50
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds