Sexta-feira, 24 de Setembro de 2010

QUE BOM QUE ERA! SÓ QUE, QUANDO A ESMOLA É GRANDE, O POBRE DESCONFIA…

Creio ser este o terceiro “post” de hoje neste meu “pretensioso  blog” mas a catadupa de notícias foi tão grande e tão de molde a “bulir” tanto com a minha consciência que me não posso impedir de o fazer mais uma vez. Espero que a última por hoje!

Trata-se de mais uma novidade do PD da IOL, agora na rubrica de “Economia”, que vem dar conta da “queixinha” do nosso primeiro em Nova Iorque.

Num belíssimo e quase “sheakspereano” inglês, do qual, desafortunadamente, apenas tive a felicidade de ouvir as breves e últimas palavras mas que se me assemelhou, em termos de pura nuance, ao não menos belíssimo francês do ex-Presidente Mário Soares, o nosso primeiro acusou hoje frontal e desassombradamente – o que me recordou D.Quixote – Passos Coelho e o PSD de comprometer o orçamento já que o não o terá deixado “mentir” mais uma vez aos portugueses com a necessária cobrança de mais impostos para satisfazer as megalomanias de TGVs, de Pontes sobre o Tejo e novos Aeroportos em que estará comprometido…

Mas, tal como Eça de Queiroz já dizia quando, referindo-se à morte do Presidente da República, que esta não era motivo de consternação geral, pelo contrário, que animava o comércio…, também não devemos ver nesta anunciada “queda do Governo” um motivo sério de preocupação, pelo contrário, pois quando tantos já prometeram arrumar a casa é quase bem feito que venha aí um FMI para lhe dar uma vassourada, tirando primeiramente o “lixo” para, depois, a poder arrumar melhor.

Aceitemos, assim, a saudável ironia do nosso incontestado e não Nobel mestre de literatura e encaremos a realidade tal qual ela se nos apresenta, sem medos ou receios de qualquer espécie, antes pensando que, não obstante o remorso que não deixará do nos perturbar por não termos sido mais lestos, muito em breve poderemos respirar de alívio ao ver-nos finalmente livres deste mal, crónico de há já dez anos, e que tanto, como País que somos, nos tem apoquentado!

Mas atenção, portugueses, que a cartilha do PS é sempre a mesma.

Tal como os ratos, quando já não podem ir ao queijo e se vão embora, também estes novos “roedores” quando já mais não podem ou porque se lhes fenece a comida e o cheiro dela ou porque a dentadura já está gasta, abandonam igualmente o barco, pouco se importando com aqueles que, ao longo dos anos, com mãos trémulas ou olhares de esperança, nos seus nomes foram pondo as cruzinhas que lhes deram os votos e agora, tal como aos “boys”, vão abandonar no deserto árido e cheio de miragens já que deixaram de ter utilidade. Já assim foi com Guterres e assim será com Sócrates que, muito embora o não possa publicamente confessar, deve estar desejoso de se ver livre dos compromissos a que a sua arrogância e desmedida ambição quase o guindou mas cuja corda se lhe deve afigurar agora estar tão bamba que o melhor será meter o socialismo na gaveta – onde é que eu já ouvi isto? – e, com os parcos proventos que os sucessivos cargos lhe foram permitindo amealhar ao canto da gaveta – já que tudo teve à borla! - aproveitando a oportunidade que tão soberanamente se lhe oferece, sair de mansinho para se dedicar a falar inglês noutro qualquer lugar, infelizmente deste planeta já que as suas sonhadas tecnologias ainda o não poderão transportar a outro qualquer!

Será, pois, tempo de se colocarem as ratoeiras nos pontos estrategicamente certos por forma a podermos apanhá-los a todos antes que fujam…

Como é meu hábito, aqui segue a transcrição:

Economia

“Sócrates: se orçamento não for aprovado, Governo demite-se

“Primeiro-ministro lamenta que Passos Coelho não aceite negociar. «Quando um Governo não tem Orçamento também não tem condições para governar»  - Por Redacção  António Ferrari, TVI, em Nova Iorque  - 2010-09-24 17:21

O Governo admite bater com a porta e demitir-se se não conseguir chegar a acordo com o PSD com vista à aprovação do Orçamento do Estado (OE) para 2011. O primeiro-ministro reiterou esta sexta-feira a «ameaça» socialista, afirmando que «quando um Governo não tem Orçamento também não tem condições para governar».
-“José Sócrates, que falava em Nova Iorque, onde se deslocou para uma visita às Nações Unidas, disse que, caso seja impossível chegar a um entendimento com o PSD relativamente ao OE, muito provavelmente o Governo poderá pedir a demissão.
“-O chefe do Executivo acusa o PSD de não querer negociar o Orçamento do Estado, um dia depois de se saber que o Governo chamou o PSD para uma negociação prévia que permitisse chegar a um acordo que garantisse a aprovação do OE para 2011. Os sociais-democratas recusam à partida o aumento de impostos e alegam que esse foi o factor que impediu o continuar das negociações.
“-Questionado sobre se pretende aumentar impostos, o primeiro-ministro preferiu apontar na direcção da redução das deduções fiscais: «Não considero que isso seja aumento de impostos, mas se se vier a revelar necessário aumentar impostos, e se isso for mais justo do que reduzir a despesa», então esse será o caminho a trilhar pelo Governo.
“-Porque para o primeiro-ministro considera «mais justo [aumentar impostos] do que reduzir a despesa nas áreas da saúde ou educação».
-«Espero que o PSD reconsidere e aceite negociar»
“-Nesta conversa com os jornalistas, o primeiro-ministro disse esperar que o «PSD reconsidere» e aceite negociar o Orçamento. «Há por aí muita gente a querer apresentar desculpas, mas a verdade verdadinha é esta: o Governo propôs negociar previamente o Orçamento e o PSD disse que não».
“-Quando questionado sobre as audiências solicitadas por Cavaco Silva aos partidos com assento parlamentar, para discutir a situação económica e política do país, José Sócrates foi crítico: «Não é ao Presidente da República que compete fazer governos; não é ao Presidente da República que compete fazer governos. Isso compete aos partidos».
“-«Lamento que os partidos tenham colocado na posição que agora exige que o Presidente vá fazer consultas». Apesar de reconhecer que o passo de Belém é «positivo», Sócrates avisa que não «as coisas não sejam vistas ao contrário». É «muito negativo para o país não ter um orçamento. Não ter orçamento é a confissão de que não somos capazes de resolver os nossos problemas».

publicado por Júlio Moreno às 22:45
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds