Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2011

O bombista suicida

Exasperados por, na sua esmagadora maioria, não possuírem o armamento sofisticado que hoje a generalidade dos países já possuem, cansados de lutar – nas suas justas ou injustas causas – com os paus e as pedras dos primitivos tempos, com acesso facilitado por quem deles tirará o proveito, aos artefactos explosivos da moderníssima alquimia, os bombistas suicidas converteram-se, nos dias de hoje, na mais terrível e temida arma que o mundo civilizado terá de enfrentar.

Na sua crença, pensam que seja o paraíso o que os espera depois de, para tentarem fazer prevalecer os fanáticos princípios daqueles que os educam, ensinam e incentivam a cometer tão hediondos e revoltantes actos de chacinar inocentes - o que nem a Bíblia nem o Alcorão acolhem e aconselham como meio -  assim vão dando a vida por causas perdidas tantos mártires, também, a maior parte deles, inocentes como aqueles que matam e chacinam!

E, tal como nunca vimos um sindicalista fazer greve no seu Sindicato e raramente vemos um político falar verdade ao Povo que governa, também nunca iremos ver um professor de suicidas suicidar-se, ele mesmo, como corolário prático dos ensinamentos que ministra!

É este o paradoxal mundo em que vivemos, qual novelo de finíssima lã e de tal modo emaranhada com o qual continua brincando o colossal gato do nosso destino.

Feito de ambição, traição e hipocrisia, apanágios em crescendo na humanidade que, assim, revela a miséria da alma humana que, posta por Deus na terra para, em consonância com a consciência que desde a sua criação sempre a acompanha, poder livremente optar pelo bem ou pelo mal e que tanto e tantas vezes pelo que há de pior vem optando numa clara indicação de que com, o progresso, o mundo está recuando e que, muito em breve, irá mesmo desaparecer isto mesmo antes que o sol esfrie e deixe de poder alimentar a vida neste pobre planeta, nave espacial que - como já dizia Von Braun -  o homem se vem esforçando com a sua criminosa inconsciência e sapientíssima ignorância, cada vez mais, por destruir…

publicado por Júlio Moreno às 13:24
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mais uma vez mão amiga me...

. Um tristíssimo exemplo de...

. A greve como arma polític...

. A crise, o Congresso do P...

. O PRESIDENTE CAVACO SILVA

. Democracia à portuguesa

. ANTÓNIO JOSÉ SEGURO

. Cheguei a uma conclusão

. A grande contradição

. O jornalismo e a notícia ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.favorito

. Passos Coelho: A mentira ...

. Oásis

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds